Olá! Chamo-me Isabel, mas, se me encontrarem nas ruas viseenses, gritem pela Cuca. Tenho paralisia cerebral e, por isso, deslizo sobre rodas há 21 invernos felizes. Sou apaixonada pela escrita e é através das letras que, na maioria das vezes, organizo o pensamento. No ano de 2020, terminei a minha licenciatura em Comunicação Social.  Atualmente, utilizo as redes sociais para levantar a voz contra o preconceito, na esperança de contribuir para um mundo mais acessível e mais preocupado com a inclusão.