Todas as pessoas com deficiência têm de ser ativistas?

Retrato de Pedro Teixeira

A PESSOA COM DECICIÊNCIA E O ATIVISMO

A convite da  Associação de Paralisia Cerebral de Viseu, escrevi um artigo da opinião sobre, “A PESSOA COM DECICIÊNCIA E O ATIVISMO”,  para o Diário de Viseu  que foi publicado a 22 de dezembro 2023, no âmbito do projeto AMMA –  À Minha Maneira.

Todas as pessoas com deficiência têm de ser ativistas?

Sou o Pedro Teixeira, tenho 30 anos e tenho uma Paralisia Cerebral, que nunca me impediu de perseguir os meus objetivos. Ainda que seja natural de Vila Nova de Gaia, fiz todo o meu percurso na cidade de Viseu.

Considero-me um ativista pelos direitos das pessoas com deficiência. No entanto, considero que nem todas as pessoas com deficiência têm a obrigação de ser ativistas, ainda que, considerando a dificuldade de acesso às condições básicas de vida, a pessoa com deficiência é obrigada a uma luta constante por um lugar na sociedade, transformando-a assim num verdadeiro ativista

Em primeiro lugar, creio que isto acontece devido a um fator histórico, uma vez que ao longo dos tempos a deficiência tem sido demonizada e encarada como algo de mau, um verdadeiro infortúnio sem retorno

De facto, a pessoa com deficiência é olhada de maneira assistencialista, um grupo minoritário, sem vida própria, sem capacidade de decisão, sem autodeterminação e sem a possibilidade de escolher o rumo que pretende seguir.

Neste sentido, nós, pessoas com deficiência, somos forçados a lutar constantemente pela equidade de direitos e de oportunidades. Uma luta não só na perspetiva de sensibilização, mas também de reivindicação.

Atualmente, 15% da população mundial tem algum tipo de deficiência ou incapacidade.

Em Portugal, existem cerca de um milhão de pessoas com algum tipo de deficiência ou incapacidade.

O direito à educação e ao trabalho por parte das pessoas com deficiência tem sido cada vez mais impulsionado pelas medidas governamentais que se aproximam das metas fixadas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

No ano letivo de 2021/2022, ingressaram 2 779 alunos com necessidades especiais de educação no ensino superior.

Ao mesmo tempo, na perspetiva de mercado de trabalho, uma das medidas que mais contribuíram para o fomento do direto ao mesmo foi a implementação das quotas de emprego para pessoas com deficiência no setor privado através da aprovação da Lei n.º 4/2019. Desta forma, começamos a ter uma porta de entrada para o mercado de trabalho, acreditando que as quotas hão de servir para isso

Não obstante, desejo que esta medida das quotas não sirva apenas para legislar o leque de oportunidades, mas que seja uma efetiva oportunidade na contratação de pessoas com deficiência por parte das empresas. Deve ser de realçar que, quando a contratação seja efetivada, é imperativo que a pessoa com deficiência realize, de facto, as tarefas para as quais é contratada.

Sempre existiram, alturas, ao longo da nossa vida, que tivemos de provar que éramos capazes de fazer isto ou aquilo. Quase como se fossemos inferiores e não tivéssemos o “direito” de ter os mesmos sonhos e ambições das pessoas consideradas normativas. Como a possibilidade e a legitimidade para ter uma carreira profissional, casar, ter casa, filhos. estes clichés que são impostos às pessoas normativas, não são considerados quando se trata de uma pessoa com deficiência. Estas questões não chegam a ser equacionadas.

Considero que ainda há muito trabalho de sensibilização a ser feito.

Só desta forma podemos construir uma sociedade mais igualitária e inclusiva.  É este trabalho que tenho procurado fazer através das minhas redes sociais e Youtube Tecla3 Pedro Teixeira, assim como participando em workshops e/ou seminários para a sensibilização dos direitos das pessoas com deficiência.

Um longo caminho já foi percorrido pelos direitos das pessoas com deficiência, mas, na minha opinião, ainda há uma longa caminhada a percorrer.  

Por fim, gostaria de deixar a mensagem de que não façam nada para as pessoas com deficiência sem nós que temos uma deficiência.

Logotipo Diario Viseu
Logotipo da Associação de Paralisia Cerebral de Viseu

Grande novidade da Playstation Access

Pedro Teixeira com o playStation access

Vê já o unboxing aqui

Conhece o melhor comando adaptado de sempre da PlayStation!! Foram além dos limites!🤯 com o Access

Criado para um acesso fácil, o Access™ pode ser operado em qualquer orientação em 360° e utilizado em superfícies planas ou ser acoplado a um suporte de padrão AMPS*.

Desenvolvido em colaboração com a comunidade de acessibilidade, o Access™ permite aos jogadores criarem o seu próprio esquema com os botões trocáveis, personalizarem a sua cobertura do manípulo de acordo com as suas preferências, ajustarem o seu braço do manípulo para o máximo de conforto, criarem perfis personalizados reconfigurando os botões, atribuírem dois controlos ao mesmo botão, configurarem botões para fazerem toggle on/off, ajustarem a sensibilidade dos manípulos e a zona morta e, entre outras coisas, alternarem rapidamente entre perfis personalizados.

O Access™ centra-se nos três principais desafios enfrentados pelos jogadores com incapacidades motoras: a dificuldade de segurar um comando normal durante longos períodos de tempo, a precisão ao premir botões ou gatilhos ou a interação com o joystick. Foi criado para resolver estas três questões através de uma experiência de jogo altamente personalizável. O comando inclui 19 coberturas de botões e 3 coberturas de manípulos com diferentes formas e tamanhos para os jogadores criarem as suas configurações únicas de comando, e é possível configurar até 30 perfis de comando individuais nas definições da PlayStation®5, armazenar 3 perfis no comando Access e mudar rapidamente entre eles com um botão dedicado, que permite usar as funções dos botões e o melhor esquema de controlo para o que está a acontecer no jogo.

Os jogadores podem usar até 2 comandos Access™  juntos como um comando virtual único, ou combinar um ou dois comandos Access™ com um comando sem fios DualSense™ Edge ou Dualsense™ para acrescentar funcionalidades como reação tátil, gatilhos adaptativos, sensor de movimento e painel tátil ao seu conjunto.

A embalagem do comando foi cuidadosamente pensada para que possa ser aberta com uma mão e aplicando um esforço mínim